Como os clientes se tornam fãs

As mesmas perguntas que as empresas se perguntam sempre: COMO faço para encontrar novos clientes? ONDE posso encontrar novos clientes? E como obtenho recomendações mais qualificadas (do cliente)? Em mercados supersaturados em particular, não se trata mais de vender características e benefícios puros do produto. Muito mais importante é construir um bom relacionamento com os clientes. As empresas se beneficiam ao transformar clientes em fãs. Porque, na melhor das hipóteses, eles estão prontos para anunciar sua marca gratuitamente e com credibilidade no mercado.

A enorme oferta torna cada vez mais difícil reter consumidores a longo prazo. É ainda mais importante transformar clientes em fãs online. Um renomado consultor de marketing e blogueiro sobre o assunto dá cinco dicas para o marketing de conteúdo de sucesso no ISPO.com, que ajudarão todas as empresas de esportes .

Por décadas, as empresas confiaram no desempenho de seus produtos para satisfazer seus clientes. E com muito sucesso. De acordo com pesquisas recentes, clientes corporativos e privados na indústria de outdoor estão extremamente satisfeitos com as empresas e produtos.

Mas o foco muitas vezes unilateral no desempenho, o aumento da concorrência e uma grande variedade de produtos resultaram em clientes que muitas vezes não reconhecem mais as diferenças entre as várias ofertas. Como resultado, mesmo os clientes satisfeitos compram da concorrência se for mais barato ou mais conveniente para eles.

Com o marketing de conteúdo bem-sucedido, as empresas podem neutralizar essa tendência e transformar clientes em fãs.

Este tipo de publicidade é particularmente valioso nas redes sociais para expandir a base de clientes e posicionar-se com sucesso no mercado a longo prazo. Nesta postagem, vamos contar como você pode transformar clientes em fãs.

Plano de marketing
Plano de marketing

Aparência profissional

A “primeira impressão” não conta apenas durante a entrevista. Nas redes sociais, esse fator pode determinar se os clientes existentes se tornam fãs. Todas as informações relevantes sobre sua empresa e seus produtos e serviços devem estar visíveis para novos clientes à primeira vista.

O foco não deve ser apenas em informações de texto puro. Uma foto de perfil atraente e uma imagem de fundo fazem sua parte. Além de postagens de texto, você deve fazer upload regularmente de gráficos e fotos atraentes que combinem com seus produtos. Seu objetivo é despertar emoções positivas em seus usuários, que você irá associar à sua empresa e marca. Qualquer um que se sinta emocionalmente conectado a uma empresa está a caminho de se tornar um fã!

Saiba o que os clientes querem

Se você seguir as regras do marketing de relacionamento com o cliente, o principal é alinhar sua estratégia com os clientes e grupos-alvo. Isso significa, entre outras coisas, que você não deve encontrar clientes para produtos, mas produtos para clientes – o que você tem a oferecer para atender às “necessidades” dos clientes? Quanto mais você sabe sobre isso, menor é o desperdício em publicidade e comunicação.

O cliente vê tudo

“Não faça promessas que não possa cumprir!” Isso é verdade tanto na vida real quanto no marketing. Prometer algo que você não pode entregar deixa os clientes desapontados e faz com que sua empresa pareça não confiável. Polir essa imagem novamente pode custar muito dinheiro e esforço – e você nunca tem uma garantia de salvar sua reputação. Esse tipo de coisa se espalha rapidamente, principalmente na internet, e antes que você perceba, você tem uma tempestade de merda em seus calcanhares da qual não vai se livrar tão cedo.

Portanto: apenas precifique algo que você sabe que pode entregar. Um produto está planejado, mas ainda não está no mercado? Pense bem se deseja apresentá-lo aos clientes neste momento. Sempre pode haver atrasos na produção e primeiras produções incorretas …

Sim, o cliente não vê apenas o negativo na rede. Ele recompensa a sinceridade e o bom serviço com fidelidade e lealdade.

Seja melhor que a concorrência!

É importante ficar de olho na competição. Por um lado, para se inspirar e observar o que está acontecendo no mercado. Por outro lado, para ver onde estão os padrões que os clientes esperam. Porque, você não deve apenas fazer justiça, mas superá-lo! A satisfação não significa transformar o cliente em fã. Seu objetivo deve ser transformar a satisfação do cliente em deleite do cliente.

Jovem no celular
Jovem no celular

Provavelmente, você já está deixando seus clientes satisfeitos por você estar fazendo o serviço pelo qual eles pagaram. Para irromper em júbilo, no entanto, é preciso mais do que apenas cumprir a expectativa. Você tem que surpreender positivamente seus clientes. Ofertas especiais de aniversário. Um voucher de desconto para o Natal. Deixe sua imaginação correr solta e pense em como você pode dar aos seus clientes um sentimento inesperado e de gratidão.

Recompense seus fãs!

Os fãs estão a apenas um clique de distância nas redes sociais. Eles estão ao seu alcance – quando você souber como convencê-los a segui-lo. Recompensas imaginativas e significativas aumentam a disposição de mostrar a você e a outras pessoas com um clique como se sentem em relação à sua marca. Certifique-se de que essas recompensas sejam adequadas para sua marca e empresa. Novamente, é importante saber o que motiva seu grupo-alvo.

Fidelidade do cliente a longo prazo por meio de conexão emocional

Hoje em dia, as empresas raramente conseguem se destacar de seus concorrentes por meio de mais desempenho. Portanto, é necessário um marketing de conteúdo inteligente que se concentre no vínculo emocional entre o cliente e o produto, marca ou empresa.

Ao focar consistentemente em suas necessidades individuais, o cliente satisfeito torna-se um fã leal que está altamente ligado à marca e também expressa esse vínculo com o mundo exterior. “Somente quando as pessoas conseguem se identificar com o produto e percebê-lo como único é que a marca se torna tangível para elas”, revela a especialista em mídia Svenja Walter.

Mudança de perspectiva do produto para o cliente

“Muitas empresas fazem as perguntas erradas ao preparar seu conteúdo digital”, explica Walter. O foco da discussão geralmente é sua própria empresa e as necessidades e desejos do empreendedor. “Muito raramente é perguntado o que o cliente realmente pensa e sente quando olha o conteúdo. Só isso traz alcance. “

Qualquer pessoa que deseja tornar os clientes acessíveis como fãs e sua marca deve, portanto, fazer as seguintes perguntas e incorporar as respostas em sua estratégia de conteúdo:

  • Quem é meu cliente
  • Como ele ficou assim?
  • De onde ele é?
  • O que é importante para ele?
  • O que podemos aprender com ele?
  • O que ele ainda está fazendo?

Aumente a viralidade por meio de conteúdo compartilhável

Conteúdo que não só foca no cliente, mas também permite que ele interaja, tem valor agregado adicional. “O conteúdo deve dar à empresa a oportunidade de falar com as pessoas sobre seus sonhos, desejos e necessidades”, afirma Svenja Walter. Porque somente se o cliente puder contribuir pessoalmente, a marca se torna acessível para ele e um relacionamento de longo prazo é criado.

Mulher nas redes sociais
Mulher nas redes sociais

Um bom exemplo disso é a campanha de hashtag #optoutside, do varejista americano REI . Quase quatro anos atrás, a empresa decidiu desistir de seus 12.000 funcionários na chamada Black Friday e enviar seus clientes em viagens ao ar livre. O varejista forneceu ideias para possíveis destinos de excursão em um site. A campanha foi um grande sucesso.

Outras 170 empresas aderiram ao movimento. Houve bilhões de mídias e impressões sociais. REI agora tem mais de onze milhões de entradas de hashtag no Instagram e há uma enorme comunidade.

A construção da comunidade como uma receita de sucesso para mais fidelidade do cliente

A campanha REI também é um exemplo de sucesso de construção de comunidade perfeita . “Cada vez mais empresas estão percebendo que vale a pena fornecer uma plataforma de intercâmbio e moderar a comunidade. São investimentos sustentáveis ​​que unem os clientes a longo prazo ”, explica Svenja Walter.

Isso cria uma linha direta com o consumidor ao mesmo tempo,  há um feedback constante sobre marketing e produtos e as recomendações vêm naturalmente.
Com seus corredores da frente, Asics também construiu uma comunidade de sucesso com grande poder de seguidores. 

Criação de pontos de contato por meio da narrativa

“A maneira mais fácil de as pessoas interagirem com o conteúdo da empresa é contando-lhes uma história compreensível que os lembre de suas próprias vidas e desafios”, revela o especialista em mídia social. Essas histórias são frequentemente chamadas de “jornada do herói” e seguem um padrão dramatúrgico que também é a base de muitos livros e filmes de Hollywood conhecidos: o herói recebe um chamado para a aventura, deixa seu mundo habitual e encontra um mentor, com cujo apoio ele tem inúmeras aventuras, para finalmente retornar como uma nova pessoa – fortalecida – ao seu velho mundo.

Quase todas as grandes campanhas – como Michael Phelps “Governe a si mesmo ” com Under Armour ou Serena Williams “Just do it ” com a Nike – mas também livros como Harry Potter ou contos de fadas como Cinderela seguem esse padrão. As características de tal história são perfeitas para apresentar conteúdos complexos de maneira simples e para ativar, emocionar, inspirar e reter o destinatário.

O cliente, o ser (não) conhecido

Como parte do marketing moderno de relacionamento com o cliente, é importante agir de maneira orientada para o cliente e o grupo-alvo. Reinhold Rapp, um dos pioneiros da abordagem do marketing de relacionamento, resumiu em seu trabalho “Gestão de Relacionamento com o Cliente”: “Em vez de clientes para produtos, é importante encontrar produtos para clientes”. Portanto, se eu conheço meu público-alvo e meus clientes, não apenas ofereço os produtos certos, mas também posso realizar minhas medidas de marketing de forma lucrativa, sem grandes perdas. O cliente também se sente endereçado e compreendido e é recompensado com uma experiência de compra única.

Satisfação do cliente ≠ entusiasmo do cliente

A tarefa do marketing moderno é inspirar os clientes e, assim, vinculá-los à marca. Freqüentemente, a satisfação do cliente é equivocadamente equiparada ao entusiasmo do cliente. Mas a satisfação já é garantida pelo cumprimento das expectativas do serviço adquirido. Hoje em dia, porém, os clientes querem mais para cair em tempestades de entusiasmo. Um componente essencial aqui é a surpresa do cliente, seja através de um presente ou voucher ou das felicitações anuais de aniversário. Isso dá ao cliente um valor agregado inesperado e a sensação de ser valorizado.

Recompensas inventivas podem fazer maravilhas

Os clientes se transformam em fãs com apenas um clique nos canais de mídia social. Recompensas imaginativas e significativas podem aumentar a disposição para clicar. É importante notar que o incentivo sempre se ajusta à marca e, portanto, também ao público-alvo. Portanto, novamente, é importante conhecer exatamente o seu próprio grupo-alvo e surpreendê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *